Como a tecnologia digital pode melhorar o setor automotivo

Atualmente, toda forma de tecnologia digital está impactando a indústria automobilística


Imagem: Pixabay


De carroças e carruagens puxadas por animais nos tempos antigos a veículos que se movem automaticamente hoje, a maneira como atravessamos a terra sofreu uma transformação maciça, para dizer o mínimo.

Os carros, desde sua invenção há apenas dois séculos, deixaram de ser uma maravilha inovadora para um luxo, agora se tornaram uma necessidade para a maioria das pessoas.

Assim, desde a automação e a aceleração do processo de design de novos modelos de carros até a habilitação dos carros, a transformação digital na indústria automotiva está redefinindo a maneira como os veículos são concebidos, montados e operados.

1. Histórico do setor automotivo

A indústria automotiva, pioneira em empresas como a Ford e a Benz, registrou um crescimento constante nas décadas que antecederam hoje, mas a evolução da indústria na era “pré-digital” não é nada comparada à rápida transformação pela qual está passando atualmente.

A década passada viu a difusão de toda tecnologia digital concebível no processo de fabricação ou condução de um veículo a motor. Seja inteligência artificial, big data, internet das coisas ou blockchain, toda forma de tecnologia digital está convergindo na indústria automobilística.

A transformação digital na indústria automotiva está pronta para transformar não apenas a maneira como os carros são dirigidos, mas também a maneira como eles são fabricados e concebidos, exemplo do que montadoras como a Peugeot, por exemplo, já tem frisado ao traçar seus planejamentos para lançamentos nos próximos anos!

3. Impacto da transformação digital na indústria automotiva

Se você acompanha o mundo da tecnologia e dos automóveis nos últimos anos, é provável que já esteja ciente da inevitabilidade da adoção em massa mundial de carros autônomos.

Carros autônomos, como o nome sugere, referem-se a carros dirigidos por IA que não exigem um motorista humano para operação. Esses carros, embora não sejam tão comuns hoje em dia como os entusiastas da IA ​​adorariam, estão atualmente sendo testados nas estradas com passageiros reais.

Estamos nos aproximando cada vez mais de alcançar o autocontrole, com novos avanços, como o desenvolvimento da navegação baseada em vetores , que dá aos agentes de IA a capacidade de orientar e mover-se no espaço físico, como humanos e outros animais.

Um futuro em que as ruas são exclusivamente cheias de carros autônomos parece distante, devido aos obstáculos tecnológicos que precisam ser ultrapassados ​​e ao fato de haver pessoas que preferem dirigir seus próprios veículos.

Até a era da automação total de veículos, tecnologias como AR e IoT estão sendo empregadas para enriquecer a experiência de dirigir e possuir carros. Um número cada vez maior de sensores de IoT está sendo incluído no design do automóvel para permitir que os motoristas monitorem parâmetros vitais relativos à localização e desempenho do veículo.

A telemetria de veículo a bordo, que está em uso há algum tempo, não apenas ajuda os reguladores do governo a rastrear o veículo, mas também permite que forcem o veículo a parar. Tais sistemas que permitem conectividade remota e coleta de dados estão se tornando cada vez mais comuns nos carros modernos. Os veículos possuem sensores a bordo para rastrear dezenas de parâmetros de desempenho que são retransmitidos para o visor do painel do motorista e, em alguns casos, até para as montadoras.

As informações coletadas também podem incluir dados de comportamento do motorista que podem ser usados ​​para encontrar padrões nos hábitos de direção, o que pode não apenas ajudar no ajuste dos parâmetros do veículo em tempo real, mas também ser usado no futuro para melhorar os recursos do veículo.

3. Impacto da tecnologia na distribuição de frota

A tecnologia digital talvez tenha causado o maior impacto na maneira como os clientes compram e os fabricantes vendem automóveis. Antes da popularização da Internet e do recente progresso na tecnologia digital, os clientes não tinham muitas maneiras de avaliar e comparar suas opções antes de comprar um novo veículo.

Com exceção dos anúncios curtos na televisão e da mídia impressa e das visitas demoradas às concessionárias de veículos, as pessoas não tinham muitas maneiras de tomar uma decisão informada ao comprar carros novos. Com o advento da internet e do marketing digital, os compradores de carros agora podem ter informações abrangentes, incluindo opiniões e críticas sobre os veículos para ajudá-los a tomar uma decisão de compra.

Os fabricantes de automóveis têm mais canais para comercializar seus veículos para os clientes, e especialmente de maneira mais focada, com a ajuda da análise de big data e do marketing direcionado. A transformação digital na indústria automotiva derrubou as barreiras entre fabricantes e clientes, o que significa que os fabricantes podem entender melhor o mercado.

Uma nova tendência na distribuição de automóveis é o crescente uso da realidade virtual. Fabricantes como a Audi começaram a usar a realidade virtual em suas instalações de concessionárias para oferecer aos potenciais compradores um tour virtual de suas ofertas.

Eventualmente, unidades de teste VR totalmente imersivas podem se tornar uma coisa comum no mercado automotivo.

4. Desenvolvimento industrial e novas tecnologias

A introdução de tecnologias digitais, como análise e Internet Industrial das Coisas (IIoT), foi uma grande virada na indústria automotiva. Esse fator tornou-se um item básico nas instalações de fabricação, onde é usada para monitorar e manter a saúde dos equipamentos de fabricação e montagem. A análise preditiva permitiu que os fabricantes de veículos reduzissem os tempos de parada, minimizando as paradas não planejadas.

A análise contínua dos processos de fabricação usando a análise de big data está ajudando os fabricantes a identificar áreas de melhorias e gargalos nos processos de montagem que antes eram imperceptíveis. O advento da Internet das coisas multiplicou o fluxo de dados operacionais que são coletados das linhas de montagem dos veículos, permitindo um ajuste mais preciso dos processos.

O uso da inteligência artificial e do aprendizado de máquina na indústria automotiva levou a maiores avanços na maneira como os carros são montados, levando a prazos mais curtos, desperdícios menores, maior qualidade e, consequentemente, maiores lucros.

Além de redefinir a maneira como os carros são fabricados, a transformação digital na indústria automotiva mudou até a maneira como os veículos são conceituados.

A inteligência artificial, que já fez avanços significativos nos processos que exigem precisão repetitiva, também começou a se provar em tarefas que exigem criatividade. Os fabricantes de automóveis já começaram a explorar o uso da inteligência artificial para projetar carros, como já vem fazendo varias montadoras, como por exemplo a Chevrolet.

O design de carros, que costumava ser um processo completamente humano, agora está sendo lentamente cedido a sistemas inteligentes que usam uma grande base de conhecimento e dados como referência para gerar modelos de carros completamente novos que não apenas atendem aos requisitos estéticos, mas também os requisitos de desempenho do grande público.

O uso de IoT e big data está ajudando os fabricantes de veículos a monitorar continuamente seus carros e a maneira como eles estão sendo usados ​​pelos clientes para determinar quais aspectos do design estão funcionando e o que precisa mudar. Com sistemas de fabricação cada vez mais flexíveis, o tempo entre a concepção de uma mudança no projeto e sua execução está ficando incrivelmente menor.

Assim, os fabricantes de veículos se beneficiam da transformação digital por meio de maior flexibilidade de design, podendo aprimorar o que já deu certo e o que podem eliminar por meio do estudo de desempenho de carros usados no Rio de Janeiro e outras cidades, por exemplo.

Saiba que, embora a tecnologia digital continue sendo um fator de transformação importante no setor automotivo, é inegável o papel de outros desenvolvimentos na mudança do setor, como a exploração de novas fontes de energia! No entanto, diferentemente das inovações nos campos de energia renovável e ciência dos materiais que levam a mudanças ocasionais, porém radicais, no setor de transportes.

Por isso tudo, a transformação digital na indústria automotiva é um processo contínuo que muda continuamente a maneira como os carros são dirigidos, distribuídos e projetados. Gostou deste conteúdo? Compartilhe-o em suas redes sociais!

28 visualizações

© 2017 Automottive - portal automotivo.

Teresópolis - Rio de Janeiro - contato@agenciatheweb.com.br

  • YouTube ícone social
  • Instagram ícone social
  • Facebook ícone social

Desenvolvido por